Carrasco

De Wikimerda
Ir para: navegação, pesquisa
Imagem:Saddam satan.gifImagem:crane.jpg
Carrasco trata-se de algo maligno por natureza

Este artigo fala de algo amaldiçoado (ou não).
E quer te destruir por completo!


Carrasco desenho.png
Antigamente os carrascos eram posers que "queriam se mostrar do mal". Não é mesmo... bem EMO?

Carrasco, para quem não sabe é aquela pessoa chata e insuportável, como por exemplo você, ou seu chefe, ou tua mãe. Mas no nosso caso, o carrasco não passa de um infeliz que executa as penas de morte. O carrasco geralmente é uma pessoa mal amada (pelos familiares do condenado) e bem paga (pelo açougueiro, que agradece pela carne trazida por ele). Essa profissão surgiu mais ou menos em 1690, o primeiro carrasco foi o que crucificou Jesus lá pelo ano 33, então acho que o fato dessa profissão ter surgido em 1690 deve ser mentira, mas eu não sei, eu vi num site qualquer. Enfim, com o tempo, essa profissão evoluiu, e hoje, carrascos tem carteira de trabalho, direitos do trabalhador, licença maternidade e plano de saúde. Mesmo assim, o fato de serem carrascos dificulta um pouco, pois nenhum médico se oferece para atendê-los. Então, para não serem reconhecidos, eles vão aos hospitais com aquelas touquinhas da moda Ku Klux Klan, o que piora mais ainda a situação.

Carrasco Medieval[editar]

Sim, será esse ser a última pessoa com quem terá contato em vida.

O carrasco medieval era aquele que prendia os infelizes condenados na mesa com um várias ataduras (tiradas do corpo de algum Faraó por aí) e depois catava o machado e batia no pescoço do coitado. Sim, é aquela tradicional cenas dos filmes que eles vão matar daí chega alguém e diz Cquote1.png Nãããão!! Cquote2.png (Igual quando o padre pergunta se tem alguém contra o casamento e chega alguém gritando na igreja). É uma cena muito comum, e quem sofre? O carrasco! que geralmente toma um soco pelo mocinho do filme para impedir que mate o outro protagonista, como aconteceu em Xuxa e o tesouro da cidade perdida. Mas voltando ao assunto, antigamente, os carrascos tinham todo o trabalho de prender, matar, levar a carne embora e limpar os "instrumentos".

Hoje em dia já não é mais assim, existe uma equipe especializada para fazer tudo isso, deixando o trabalho mais fácil, como foi o caso de Saddam Hussein. Outra diferença é o modo de matar, como eu já disse, os métodos eram muito fuleiras e só temos conhecimento deles pelo fato de vários famosos terem morrido de tais formas, como por exemplo Maria Antonieta, que morreu decapitada na guilhotina. Outros métodos ficaram apenas guardados na memória das pessoas, e a forca, virou um joguinho pra se jogar na hora da saída da escola. Então, a profissão carrasco foi desvalorizada. Assim, todos passaram a viver em baixo da ponte, e os que foram pro Rio de Janeiro, se foderam na mão dos traficantes. Mas, depois de mais de 8 mil anos, a profissão acaba voltando aos poucos, mas ainda na mesma mesmisse de sempre. Sorte sua por não ter sido carrasco naquele tempo.

Carrasco Atual[editar]

O belo carrasco atual

Enfim, com o tempo, essa profissão evoluiu, e hoje, carrascos tem carteira de trabalho, direitos do trabalhador, licença maternidade e plano de saúde. Mesmo assim, o fato de serem carrascos dificulta um pouco, pois nenhum médico se oferece para atendê-los. Então, para não serem reconhecidos, eles vão aos hospitais com aquelas toquinhas da moda Ku Klux Klan, o que piora mais ainda a situação. Então, depois do descobrimento da energia elétrica, surgiram as cadeiras elétricas movidas a manivela que facilitaram o trabalho dos carrascos, pois eles não teriam mais que se preocupar em levar o corpo do defunto todo sujo de sangue. Ficavam sentados comendo uma maçã enquanto fincava um pedaço de madeira na sua cabeça e esperava ela fritar e dourar para que eles pudessem comer marshmallows. O que diga-se de passagem, é muito mais gostoso do que uma maçã.

Ver também[editar]