Injeção letal

De Wikimerda
Ir para: navegação, pesquisa
Escravo brs.jpg

Injeção letal é uma tortura do nível demônio sem coração!

Então é melhor não vandalizar, senão você vai ser posto na cadeira elétrica!!!.


60px-Uiquiilogo botante.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Injeção letal.
Não se engane: Ela é pequena mas é poderooooooooosa

Cquote1.pngVocê quis dizer: HeroínaCquote2.png
Google sobre Injeção letal
Cquote1.png Fica quietinho! Cquote2.png
Médico sobre Injeção Letal
Cquote1.png Não dói nada, tipo, você vai morrer antes de sentir algo! Cquote2.png
Cientista sobre Injeção letal
Cquote1.png Já usei e não aconteceu nada de demais. Cquote2.png
Keith Richards sobre injeções intravenosas.
Cquote1.png É intravenenosa? Então é óbvio que mata! Cquote2.png
Loira sobre injeções intravenosas.
Cquote1.png Ah! Qual é a graça? Cquote2.png
Jack, o estripador sobre injeção letal.

Injeção Letal é uma pena de morte, um modo de matar entre assassinos e um objeto para botar animais para dormir caso você seja realmente um anti-ecologista. As injeções letais são também um modo das novelas explicar porque muitos assassinos matam os personagens e depois os policiais ficam com cara de bunda demorando mais de 1000 dias só para descobrir uma pista de quem matou essa pessoa, e até lá os atores já vão estar com dor na bunda de tanto atuar.

O que é?[editar]

Cquote1.png Eu disse pra menina que ela não podia ir na execução do tio dela comigo mas não, ela quis ir junto daí ela tá assim! Cquote2.png Injeção letal traumatiza...

Ah! A Injeção Letal, para os carrascos, diretores e policiais-carrascos é a menos divertida, mas para os criminosos seria a opção menos "dolorosa". Por vários motivos se adotou a Injeção Letal como o método "principal" apesar de não ser muito famosa, não dá pra contar nos dedos quantos criminosos escolheram a injeção como pacote para o inferno Além. Um dos vários motivos não foi porque "o criminoso sentia dor e ficava agonizando", até nesse método isso acontece, afinal o cara já tá com data pré-definida pra morrer e outra: Por que se importar com o bem-estar do detento? Eles adotaram isso por causa das "testemunhas".

Quando não existia o método da injeção letal várias testemunhas saíam vomitando da sala, já houve casos da cadeira elétrica em que o defunto (ex-condenado) pegou fogo... E INCENDIOU UMA PRISÃO INTEIRA! Wow! Não é legal? Pra quem estiver olhando então deve ser bem melhor! Mas vamos voltar à injeção letal. Como o próprio nome diz eles vão injetar alguma coisa no condenado, não vai ser como nos filmes sádicos que você talvez assista um cara injetando uma seringa de ar no outro e este acaba tendo um treco e morre com muita dor.

Podia até ser assim... mas não é.

Como funciona[editar]

Agora você tem escolha!

Bem, quando você for condenado nos Estados Unidos por roubar o doce de uma criancinha você poderá escolher entre a cadeira e a injeção letal, mas como você nunca ouviu falar disso então eu duvido que escolha a menos "dolorosa". Então vamos mostrar como é a execução. Você chega da cadeia, se você se comportou na noite passada eles deixam você ter uma última refeição. De manhã, cedinho eles acordam o condenado e o levam para a sala onde o show acontecerá. O condenado é amarrado a uma maca com os dois braços abertos e amarrado para não resistir. Na outra sala estão os apreciadores do espetáculo: familiares, policiais e pode também chamar o açougueiro cara do necrotério que vai se livrar do corpo, ou improvisar um enterro depois da execução.

Voltando à sala onde está o cara na maca há dois tubos intravenosos que estão nos braços. Esses tubos são ativados pela "produção". O primeiro liquido a ser ativado é uma substância que não faz mal ao condenado e limpa os tubos, mas a pergunta está aí: Por que raios eles limpam o tubo se o cara já vai morrer mesmo? Depois de limpar eles liberam a primeira substância através de uma rodinha Válvula. Para o condenado não sentir dor, a primeira substância é um anestésico que faz efeito em 1 minuto, por isso seria o método mais humano, mas é claro que a substância não tem tanta "eficácia" como se esperava, e muitos condenados continuam acordados, vai ver que é de propósito que eles deixam essa fraquinha para, Sabe, não perder a magia que existia na cadeira elétrica.

Não tem graça quando você é o próximo da fila

Então eles lançam mais uma substância que "limpa os tubos" só que com anestésico, a substância é para "sedar" o condenado que pode falar besteiras do tipo: "Whoa! Que luzes!" ou "Eu sou Gay e gosto do cara que tá me dando essa viagem!" Essa parte é para "amenizar" um pouco a execução e para divertir os que estão assistindo. Quando ele começa a falar besteiras os "produtores" ativam a última substância: Potássio mais Cloro ou na linguagem deles, Clorido de Potássio, que é um sal muito forte. Bem é nesse momento que o condenado começa a gemer de dor, dependendo do tempo que eles esperaram para colocar o negócio. Os batimentos param, todos vão felizes para casa, o açougueiro Coveiro leva ele para o necrotério e vende ele para quem querer e eles prosseguem com os condenamentos nos horários seguintes.

História[editar]

Homem tendo uma morte tranquila aós uma injeção letal.

A injeção original se originou em 1877, quando um chinês tinha ficado doente por causa de um chá feito com ervas venenosas. O chinês estava adoecendo rápido até uma abelha tê-lo picado na bunda pensando que era néctar. A abelha ficou toda chapada por causa do sangue alcoolizado, enquanto o chinês ficou curado do envenenamento, começando a usar as picadas de abelhas como medicina para a sua família. Com o tempo, a Apicultura (ou picaku em chinês) se espalhou por toda a China como remédio contra várias doenças, usado até como viagra oriental. Anos depois, na europa, foi onde criaram a injeção para o mesmo uso (menos para broxas) onde criaram vários tipos de vacina que foi desenvolvido para enfrentar virús, bactérias, envenenamento de comida, etc. A injeção, com o passar dos anos, foi se aperfeiçoando para que o usuário não sinta muita dor quando se espeta, com agulhas cada vez menor e fina sendo usado até para tirar sangue, costurar ferimentos, executar um assassino, uso de drogas injetável e assim vai.

Porém, quando usamos alguma coisa em excesso, essa coisa fode com a gente, com a injeção não foi diferente, as pessoas que tomavam três injeções em sequência morriam de overdose. Sabendo disso, o dono de um hospital corrupto vendeu a ideia para policiais torturadores. A injeção letal entrou para as execuções existentes no começo dos anos 2000, naquela época, ela estava desarmada se comparada a sua rival, a cadeira elétrica e acabou comendo poeira. Isso logo mudou, quando a polícia descobriu que a injeção letal doía pra caralho, e mal viu a hora de usá-la nos bandidos condenados á pena de morte. Em questão de anos, a injeção letal ganhou o prêmio nobel de pena de morte mais assustadora e doida pelos bandidos e chegou a aparecer no programa do Jô após a polêmica de um bandido gay pedir para levar injeção letal na bunda. Mas, como diria o barman da esquina, nada é eterno, tirando é claro diamantes e o Michael Jackson (yes, he's alive), e num pacato dia, a Injeção letal foi levada a justiça das torturas porque um advogado fresco achou que a injeção letal era malvada para os bandidinhos, e mandou pau nela na corte. O resultado disso foi a injeção banida por todo o Texas, juntamente de um chute na bunda de seus usuários.

Grau das injeções letais[editar]

Menos mal

A injeção letal é muito utilizada em países desenvolvidos e com tendências humanitárias, tais como EUA, Inglaterra, Alemanha e Mordor. Os médicos afirmam que é rápida e indolor com total certeza, apesar deles jamais terem se submetido a qualquer procedimento que torne a afirmação levemente verossímil. A composição varia de país para país, mas geralmente é feita de resíduos tóxicos da água japonesa onde o Godzilla deixou de ser um simpático girino para tornar-se uma besta-fera horrenda e profundamente carismática, adiciona-se Dolly em doses cavalares, margarina Delícia, Ki-suco e Whisky falsificado, joga isso na corrente sanguínea de qualquer coisa que o ser já era, podendo até mesmo explodir.

Resumindo: Existem três potências da injeção, elas são:

  • Injeção Letal fraca - Para quem é fraco de coração ou é só um fresco de plantão. A dor que você vai sentir é pequeninha, mais com certeza vai levar umas 5 dessas para você morrer! É muito raro os carrascos usarem uma dessas, já que eles querem mais é que você se foda. Mas se você for um político, esse será o máximo que você levará, o que mostra o quanto esse país é justo. Agora, caso você seja um pé-rapado que tenha roubado uma mísera galinha pra alimentar sua familia, você
Cquote1.png Pufavô, tio, dá injeção nimin não Cquote2.png
  • Injeção letal básica - Normalzinha, causa aquela dor que parece as palmadas na bunda que você levava quando era criança. Para sua sorte, só leva duas dessas pra mandar a pessoa pro inferno. E depois da sua morte, pode acontecer 3 coisas com seu corpo: Ou você pode virar o almoço do dia seguinte da prisão, ou te jogarão na privada, ou você será embalsamado e mandado por Sedex para a puta que pariu..
  • Injeção letal forte - Essa é uma versão mortal da Benzetacil (como se a original já não fosse mortal). Não só machuca, como tem 20% de chance de fazer seu braço explodir na hora, só usado para terroristas e habitantes da União Gayzista. Os demais prisioneiros que não foram condenados á morte não gostam muito dessa porque ai não terá carne fresca para o almoço do dia seguinte.

Muita gente já sabe da fama das novelas meterem a injeção letal em alguma parte da história, seja a vilã que está usando ela ou o herói, e sempre por motivos que fazem tanto sentido quanto meter a cabeça na pia. O porque das produtoras sempre fazerem isso é porque a mídia sempre está de olho em violência e uso de armas, que segundo o governo, pode afetar crianças que veem a novela e olham aquela vilã gostosona dando um tiro num cara, fazendo com que o guri ache que se tentar trepar com uma mulher, ele vai levar tiro na fuça seguido de um corte por faquinha de plástico.

Também é considerado um crime para a humanidade se a pessoa que for usar a injeção letal na novela tiver um jeitinho gay ou suspeito, pois passa para as crianças a falsa mensagem de que gays são capazes de matar os outros sem mostrar a viadagem pra vítima. Outra coisa que as novelas nunca devem fazer com injeção letal é uma cena em que dois personagens enfiam injeções letais um no outro pelo cu até morrerem, mas para nossa sorte isso nunca foi criado, já que são poucos os produtores de novela que gostam de pornografia estilo o do Rule 34.

Ver também[editar]