Oriente Médio

De Wikimerda
Ir para: navegação, pesquisa
CriancaHomemBombaArabe.jpg

Oriente Médio é Terrorista!!!

Oriente Médio é do Bin Laden! Cuidado, ele comandou o 11 de Setembro, tem uma Ak 47 na parde, é muçulmano, odeia os EUA e mora na Árabia. Nem pence em se meter com esse cara.

Cade minha AK 47? Preciso atirar em uns Estadunidenses Cristãos!

Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Oriente Médio.


Programa de TV humorístico do oriente médio. Cquote1.png Se vocês não rirem das nossas piadas vamos matar todos vocês Cquote2.png
Apresentador

Cquote1.pngVocê quis dizer: Terra de AllahCquote2.png
Google sobre Oriente Médio
Cquote1.pngVocê quis dizer: InfernoCquote2.png
Google sobre Oriente Médio
Cquote1.png Agora quem manda nessa porra sou eu! Cquote2.png
Osama bin Laden sobre Oriente Médio

O Oriente Médio (ou Oriente de Alá) é o termo utilizado para denominar a região das partes à leste do norte do sul do sudeste-noroeste do Mar Mediterrâneo. Não pode se definir essa região como Europa, nem Ásia, nem África, nem cu do mundo. Mesmo com todos os povos da região se achando os donos, na verdade é terra de ninguém.

A região possui cerca de 300.000.000 de habitantes, dentre os quais 85% são fanáticos religiosos, 5% são homens-bomba (antes da explosão, porque depois da explosão o número aumenta para 40%), e o restante é composto por mulheres que sobreviveram às torturas e foram enfiadas em burcas (um tipo de camisinha árabe).

A região é popularmente conhecida como Terra Santa, mas possui um carinhoso apelido muito popular: Inferno na Terra, já que qualquer rixa, briga ou desentendimento é comumente resolvido com ataques suicidas dos homens-bomba, ogivas nucleares e genocídios em larga escala. Provavelmente a Islândia ganhará uma Copa do Mundo antes de haver paz por lá.

História[editar]

Apenas mais um dia no Oriente Médio.

A primeira grande civilização no Oriente foi a dos babilônios (assim chamados porque a riqueza de seu império foi construído sobre a indústria de babadores), os babilônios inventaram a água corrente, o feijão corrente e a corrente, mas talvez eles sejam mais conhecidos por seus jardins suspensos. Um par de outros impérios aconteceu, mas estes não são legais o suficiente para serem mencionados, e assim foram removidos da história. A primeira religião que venha à tona na região foi a adoração pagã. As pessoas gostavam isso porque era fácil e não exigia dar presentes ás pessoas.

Depois disso, veio Nu Rave, que ao contrário da crença popular é a religião mais seguida do mundo (seguida pelo ateísmo). Em seguida veio o zoroastrismo, a religião tem um nome legal e pode ou não pode adorar Jeremy Paxman. Em seguida surgiu o dudaísmo, que é oque todos os ricos e empresários sorrateiras adoraram porque eles estavam investindo, ganhando dinheiro e dando dinheiro aos órgãos genitais. Todos os zoroastristas pensaram que eles eram ricos e eles chamaram seu Deus de um investimento. O deus dudeu, para provar que ele não era um investimento, mas um Deus, destruiu os bancos da Suíça, Inglaterra e América.

Os zoroastristas, em seguida, mudaram o sistema de transliteração para que o dudaísmo fosse pronunciado judaísmo por toda a eternidade, e em seguida, eles saíram para ganhar mais dinheiro e contratar mexicanos para cortar seus gramados. Mil anos mais tarde, os árabes fundaram o cross-dressing, que foi descrito com precisão como marxismo de sandálias por Oscar Wilde, e tornou-se incrivelmente popular. Curiosamente, Wilde parece não ter percebido que Jesus foi, de fato, um tremendo inimigo de Karl Marx; em um ponto, eles se engajaram em uma briga em um beco de Londres. Jesus, em um movimento amplamente considerado, deixou o Oriente Médio para se tornar presidente dos Estados Unidos.

De acordo com teólogos, uma passagem na Bíblia afirma que o Apocalipse será trazido depois que houver paz no Oriente Médio, levando muitos à conclusão de que é do seu interesse prolongar o conflito na área, embora mesmo sem a intervenção do o Ocidente, o Apocalipse poderia muito bem ser prolongado por pelo menos vários milhares de anos.

Países[editar]

Árabia Saudita[editar]

Bandeira arabia saudita.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Arábia Saudita

Camponeses, pequenos comerciantes, ladrões de galinha, assassinos de aluguel e traficantes de ópio. São criaturas bem apessoadas que se inspiraram no Bomberman e no Coringa para fundar uma seita denominada Maçonaria. Lutam contra o mundo ocidental, a Igreja Católica, os kriptonianos, os descendentes de Jimmy Carter e os atlantes, mitológicos moradores de Atlântida, no Triângulo das Bermudas.

Os homens-bomba compõem a principal mão-de-obra da Arábia, que além de barata não requer pinga, décimo terceiro nem direitos trabalhistas ou vale-refeição. Atualmente uma pequena minoria étnica de homens-bomba localizam-se no Complexo do Alemão, no Morro do Vidigal, na Cidade de Deus, em Capão Redondo e agora em Itaquera com a construção do novo estádio.

A Arábia Saudita é formada por vastos desertos escaldantes e em qualquer lugar que se cavar, esguinchará? petróleo do solo. O destaque fica por conta do Deserto Rub' al-Khali, as dunas na região chegam a mais de 500 metros de altura e as temperaturas são insuportáveis. Vivem na região seres fantásticos governados por Cthulhu. Cidade sagrada para a crença islâmica, Merda Meca se situa na puta que o pariu e em dias de cheia, na época do Ramadã ultrapassa Nova Dheli (Índia) e Barbados em barbudos por metro quadrado.

Bahrein[editar]

Bandeira do Bahrein.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Bahrein

O Reino Unido do Bahrein é um sultanato constitucionalista que tem como sultão Aqui Ali Mohamed Mohamed, que com a morte de seu tio, passou a exercer sozinho a função do sultão, rei e executivo do império.

  • O poder executivo é exercido por Ali Mohamed Mohamed.
  • O poder legislativo fica por conta da Assembléia Constitucional que tem como componentes 100 deputados corruptos importados do Brasil pelo presidente Lula Molusco, os deputados são eleitos pelas cidades que enviam um deputado cada uma, o mandato de cada deputado é de 12 anos, atualmente só houve uma eleição, 90% da bancada são de parentes das famílias de Ali Mohamed Mohamed.
  • O poder judiciário é representado pela Suprema Corte Islâmica do Bahrein que tem como juízes Ali Mohamed Mohamed, a tia Ali Ro-sanah Mohamed (primeira mulher a exercer um cargo no governo, escolhida por seu sobrinho Ali Mohamed Mohamed após a morte de seu tio) e Mohamed Kallin Brass representante da Liga Árabe e da comunidade islâmica no país.

Vá te Catar[editar]

Bandeira do Qatar.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Catar

O Catar se trata de uma imensa poça de meleca e catarro no meio do mar grudada com a Arábia Saudita, quando um árabe coloca o dedo no nariz ele já sabe onde jogar a sujeira resultante. O Catarro subexiste obviamente cobrando de países árabes royaltes por usarem seu território como depósito de meleca. E também da futura Copa do Mundo que o país sediará, que promete ser um nojo.

O Qatar está preparando seus estádios pra Copa do Mundo FIFA de 2022, que irá ser sediada lá (só o Brasil foi mais rápido). E a Copa não vai ocorrer em junho-julho como sempre, a FIFA teve que adiar o evento pra os caralhos de novembro, inverno em Qatar, se não os europeus iam virar churrasco no meio do deserto e a União Soviética Europeia iria processar a FIFA e expulsar a Suíça, coisa que não iria cair bem.

Cazaquistão[editar]

Flag of Kazakh SSR.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Cazaquistão

Cquote1.png O Cazaquistão no guarda roupa... Cquote2.png
Piadista sobre Cazaquistão

O maior país do mundo, todos os outros são governados por menininhas (de acordo com os cazaques). Os casaquistanésios são inimigos mortais dos habitantes das ilhas Bermuda, mas mesmo assim vivem sonhando em migrar para o Atol de Bikini. As suas características geográficas se assemelham muito ao nada, além de muita grama e montanhas também vê-se animais e pessoas andando no meio das ruas, e casas cheias de tranqueiras nos quintais. Hoje o Cazaquistão enfrenta graves problemas diplomáticos com os vizinhos do Uzbequistão. O governo cazaque acusa o país vizinho de ser centro de exportação de gatinhos. Há informações que as catapultas da XVI brigada do exército do Cazaquistão já estão em posição para a invasão.

O Cazaquistão é o maior exportador de potássio do mundo. Todos os outros países da região têm potássio inferior. Fazia parte da União Soviética, e hoje em dia, sua única participação na balança comercial do mundo é na exportação de coelhos (além de mandar gente com dinheiro pro espaço). O Cazaquistão exporta cerca de 66.6% dos coelhos no mundo. Porém, o grande negócio cazaque corre perigo devido a denúncias sobre maus tratos que os coelhos sofrem. De cada 20 coelhos exportados, 12 morrem e 5 entram em estado catatônico devido ao uso de drogas pesadas que são facilmente encontradas no seu caminho de migração, como por exemplo novalgina e ácido acetil salicílico.

Egito[editar]

Bandeira do Egito.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Egito

Foi criado antes do princípio, quando ainda nem era o verbo, por Dercy Gonçalves, Cid Moreira e Renato Aragão. Acreditavam os egípcios que após o deus Osíris dar uns pegas em sua irmã, a deusa Ísis, o seu irmão, o deus Seth, ficou puto e no meio desse incesto todo o deus Osiris perdeu seu "cetro" e os egípicios aprenderam a agricultura, onde praticavam a princípio o cultivo de gatos. Egito! A terra dos filósofos, dos bissexuais e dos gatos e múmias!

Consta que Moisés, junto com Dercy Gonçalves foram uns dos primeiros sindicalistas que reuniu os trabalhadores do local para a primeira grande greve que foi logo denominada pelo PFL como o Grande Exôdo. Ele ajudou a construir as pirâmides juntamente com os hebreus. Até hoje, 40 séculos depois, o parque sobrevive às custas desse trabalho.

Nos anos 90 um grupo de especialistas em história antiga, conhecido como É o Tchan, descobriram que quando houve a união do Brasil com o Egito, a dupla sertaneja Califa & Latifa estavam de olho no decote da Cleópatra e Ali Baba dançou a dança do ventre. Este fato fez com que o povo egípcio abandonasse sua cultura e a escrita hieroglífica, passando a utilizar a escrita árabe, tornando-se um país árabe.

Emirados Árabes Unidos[editar]

Flag of Dubai.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Emirados Árabes Unidos

Um país artificial criado por sheiks ricaços. As suas terras consistem em um monte de areia aterrando parte do Golfo Pérsico. Toda a areia genuína da arábia é salpicada com alguns altos, brilhantes e luxuosos edifícios, sempre os maiores do mundo. Algumas entidades como a ONU considerem que os Emirados Árabes Unidos são um país, os sheiks não fazem questão de querer provar nada, enquanto EAU continuar sendo sua colonia de férias favorita. EAU é desabitado em grande parte de seu território, devido à grande exploração de petróleo que sobra. Lá tem um clima muito ruim que apenas chove 2 ou 3 vezes por ano... então é um deserto bem grande! Aconselhamos a se fingir de árabe, pois visitantes sempre tem que pagar o dobro do fator normal de preço.

Os Emirados Árabes Unidos é o país megalomaníaco do mundo. Qualquer coisa fantástica que você imaginar está no EAU. A Fantástica Fábrica de Chocolate fica nos EAU. O submarino Náutilus foi feito no EAU. A economia nos EAU gira de forma fácil. O seu governo controla um cartel chamado OPEP que faz com que o país fique quinquilhonário e possa sem problemas construir todo o tipo de maior coisa do mundo e maravilhas em geral. O país desértico conta com um Campo Internacional Gramado de Golfe para profissionais, um resort de esqui na neve e os edifícios mais altos do mundo. Depois de petróleo, a maior exportação dos EAU são as suas enormes quantidades de estrume de camelo.

Iêmen[editar]

Bandeira do Iemen (khat).png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Iêmen

Um país árabe que situa-se no calço da Arábia Saudita e espetado pelo chifre do corno da África. O Iemên sempre foi aquele país árabe desinteressante que ninguém conhece e tem sua presença totalmente ofuscada pelos ilustres vizinhos que fazem muita besteira e aparecem como a Arábia Saudita, Iraque, Egito e Irã. O país conta com títulos também desinteressantes como o país com o primeiro templo da arábia, ou primeiro porto do Oriente Médio. As citações bíblicas de Iêmen também são sem graça e qualquer pessoa normal dorme enquanto lê isso.

O Iêmen como conhecemos hoje foi formado por muçulmanos que se perderam durante a peregrinação para Meca e decidiram se estabelecer no local como mercadores que traziam coisas comestíveis e mascáveis da África para revender no Oriente Médio. Como só havia homens ali, pois as mulheres morriam rápido demais devido a religião local que prega o sacrifício delas, denominaram a região de Men (homens em inglês). Posteriormente para fazer propaganda da grande massa de exportação de gigolôs do país, incorporaram Yeah ao nome ficando Yeah Men (Iêmen no português).

Irã[editar]

NaziIran.jpg

Pesquisa.pngVer artigo principal: Irã

Apesar da bondade reconhecida internacionalmente desse país, muitos ainda duvidam do caráter dos interesses iranianos. Muitos criticam por sua proximidade com o supremo ditador da Venezuela Hugo Chávez e outros presidentes insanos pelo mundo, além da ingênua vontade de brincar com urânio para produzir energia elétrica. Muitos ainda acreditam que ele pode cometer algum erro fatal com esse urânio, claro que tudo não passa de delírios e conspiração mundial contra o desenvolvimento do sofrido povo iraniano. O Irã é um país muito bom, apesar do imenso ódio que ele nutre pelas comunidades sunitas e judaico-cristãs ocidentais.

A principal festa do país é o Ramadã, onde os muçulmanos se juntam para pedir paz ao mundo em nome de Alá matando infiéis. Mas o principal da cultura iraniana é seguir o: ir contra toda a comunidade sunita e judaico-cristã, antes de tomar qualquer decisão um iraniano deve primeiro aprender como irritar ocidentais, então quando se sua ideia for totalmente contra o ocidente ele atua. A maioria da população do Irã é iraniana. 60% são xiitas, 30% sunitas, 5% detentos fugitivos do Brasil e os demais são formados por várias etnias (a maioria da população iraniana é terrorista) (existem até 30.000 putos judeus).

Iraque[editar]

Pesquisa.pngVer artigo principal: Iraque

Israel[editar]

Nazi Sionista.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Israel

Um país do Oriente Médio e norte da África, que não reconhece fronteiras com nenhum país, e que pouco se importa se você quer saber disso ou não. Além disso você é uma AMEAÇA para Israel, por isso você aqui será tratado como tal. A Mossad estará te monitorando pelo resto da vida a partir de agora, e eles não se importam se a ONU gosta ou não, muito menos se a Palestina não gostou... Mas estão sempre abertos a negociações desde que as condições sejam dadas por eles e definidas somente por eles.

A história de Israel é tão antiga que o teste de carbono 14 não pôde ser capaz de determinar, datando um número inexistente antes do nascimento de Dercy Gonçalves. Cientistas dizem que já havia dados de que existiu no período triássico uma espécie denominada homo australopithecus hebreiuss, assim como também uma outra, homo australopithecus palestinianis, e que os tais se degladiavam por uma milionésima parte de um deserto desértico árido pós-queda do meteorito que destruiu a vida na terra.

Israel é um deserto, em formato triangular, banhado pelo Mar Mediterrâneo ao Oeste, ao norte limitado pelo Anexo Sírio e Síria, ao Leste pela Jordânia, o Rio Jordão e o Mar Morto e ao sul pelo Egito e Mar Vermelho. Existe um muro em toda área seca de Israel que o protege de esfomeados que tiveram suas terras doadas voluntariamente em 1948 para a fundação de Israel.

Jordânia[editar]

Bandeira da Jordania.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Jordânia

Terra sem-lei, é governada moralmente pelas Tropas de Paz e Libertação da Al-Qaeda. Em outras palavras, quem tiver dinheiro (depois de muito roubo) se dá bem. Ninguém nunca viu um jordaniano a não ser quando foram caricaturamente retratados nos filmes de Star Wars como o Povo da Areia. A Jordânia, apesar de ser mais um país árabe abarrotado de petróleo, tem toda sua reserva nacional concentrada nas mãos de três sheiks gordos trilhonários. A população em geral se sustenta do que chamam de Investimento Externo Forçado (roubo a viajantes desavisados). A Jordânia é uma região propensa a marginalidade ao estilo árabe (assalto de carroças), pois é formado por extensos desfiladeiros e esquinas fazendo do local ótimo para emboscadas.

Kuwait[editar]

Bandeira do Kuwait.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Kuwait

Como em qualquer país do Oriente Médio, você finca uma agulha no chão e começa a jorrar petróleo. O Kuweit é um trecho minúsculo de terra que só não é Arábia Saudita por que possui uma quantidade absurda de petróleo. O solo da região é tão cavucado que o país possui gravíssimos problemas de erosão e desertificação. Possui um nome de refrigerante, este país é tão distante e desconhecido que só se ouve falar do petróleo que há nele... Nunca ninguém falou das gatinhas kuwaitianas, talvez porque não haja, mas se houvessem o cu seria branco (coisa linda de se ver).

A economia do país é baseada na exportação de seu solo e relevo, ou seja, na exportação de areia e óleo de pedra. Além é claro, da exportação de Guaraná Kuwait. Num lugar onde se olha para cima e só vê montanha, e se olha pra baixo só petróleo não seria muito fácil encontrar bons empresários e empregados para o mercado de trabalho, por isso eles plantam muito melão, tomate, pepino e cebola.

Líbano[editar]

Bandeira do Líbano.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Líbano

Sua principal atividade econômica é o turismo, onde se destacam os turistas sírios e israelenses, geralmente pilotos e soldados. Gostam tanto destes turistas, que num golpe de marketing, impediram em 2006 que dois turistas israelenses saíssem de lá - o que causou um aumento significativo no influxo de turistas israelenses nos meses seguintes. Sua principal importação é a de cedros, bombas, Katiusha e rifles AK-47. Suas principais exportações também são compostas pelos itens anteriores.

Com a invasão turística por Israel em 2006, a demanda de AK-47 subiu assustadoramente. Por não dar conta do recado, foi necessário mandar alguns foguetes para o norte de Israel e destruir algumas vilas israelenses, para compensar o fluxo. O termo educado para se referir a um libanês é Lebs, embora haja muitos termos mais indelicados. A mensuração da população libanesa é um problema inerentemente insolúvel, já que por dia morrem mil, mas chegam mil refugiados sírios. Os libaneses são uma espécie de eu-queria-ser-um-fenício que acreditam serem franceses ou britânicos, e por isso esforçam-se em falar francês ou inglês.

Mas a sua ascendência francesa ou inglesa sempre é inexistente, porque todas as pessoas do Oriente Médio são a mesma coisa. O Líbano é conhecido pelos homens exímios cozinheiros de kibes e esfirras cujo sotaque libanês soa estranho até mesmo dentro do Líbano. As mulheres libanesas são uma espécie rara de muçulmana que não usa burca, e por isso passam a noite em boates, bebendo, e fumando maconha no narguilé como se não houvesse amanhã.

Omã[editar]

Bandeira de Oma.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Omã

Se você pegar um mapa da região, verá que o Omã está aplicando um chute no não-sei-lá-onde do Irã. A capital do Omã é Mascate, que fica do lado da Bahia, onde são produzidos as gomas de mascar da Arábia. Omã é a capital mundial da agricultura omonopotente. Agora o significado disso não é muito conhecido. Ninguém abe se o Omã realmente existe, pois ninguém conhece alguém nascido lá. Acredita-se que o assaltante de supermercados morto por Marion 'Cobra' Cobretti era omaniano.

Palestina[editar]

Pesquisa.pngVer artigo principal: Palestina

Cisjordânia[editar]

NaziPalestine.jpg

Pesquisa.pngVer artigo principal: Cisjordânia

É o local onde nasceu o menino Jesus, onde ele viveu e também onde morreu. A população local por sua vez, se mantêm alheia aos ideais de pacifismo e serenidade pregados por este grande homem. Como todos sabem, Jesus era judeu, e a Cisjordânia é palestina, e embora Carlinhos Brown cante que Jesus desde menino é Palestino, o pessoal daqui não concorda muito com isso. Como se sabe, judeus e árabes são irmãos, porém os laços consanguíneos aqui não quer dizer viver familiar e amigável.

Cisjordânia significa Margem Oriental ao Jordão, isso é referência ao Rio Jordão, a única fonte de água potável da região. É limitada ao leste pela Jordânia e ao norte, oeste e sul, por Israel. Os caras desde a Guerra dos Seis Dias ficaram com problema de orientação geográfica e não sabem onde termina o país deles e começa o dos outros, e o pior, tem uma força armada poderosa e truculenta, um povo esquizofrênico com mania de perseguição e que acha que todo mundo os quer exterminar.

Faixa de Gaza[editar]

NaziPalestine.jpg

Pesquisa.pngVer artigo principal: Faixa de Gaza

Faixa de Gaza é um território da Palestina, situado em uma faixa costeira de terra no Oriente Médio ao longo do Mar Mediterrâneo, que faz fronteira com o Egito no sul e é cercada pelos muros, tanques de guerra, fuzis e patrulhas militares do Hamas ao norte e ao leste. Tem cerca de 41 quilômetros de comprimento, e sua largura varia entre 6 e 12 km, com uma área total de 360 km² sendo um dos territórios mais densamente povoado do planeta, com 1,4 milhão de habitantes para uma área de 360 km² o que o torna similar a uma espécie de aterro sanitário humano, ou campo de concentração - lá estão os palestinos, que o Hamas usará como escudo mais tarde.

A designação Faixa de Gaza deriva do nome da sua principal cidade, Gaza, cuja existência remonta à épocas remotas. Esta área atualmente não é reconhecida internacionalmente como parte de qualquer país soberano, à revelia do Estado da Palestina que todo mundo finge não existir - inclusive VOCÊ. Desde junho de 2007, após confronto armado com o Fatah, o Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza, dividindo a Palestina em Palestina do Sul e Palestina Oriental (Cisjordânia).

Quirguízia[editar]

Bandeira do Quirguistão.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Quirguízia

Um país roxo (amarelo em alguns mapas) que fica em algum lugar escondido na Ásia, faz fronteira com o Cazaquistão, com o Uzbequistão, Afeganistão, com outros istãos e com a China, a sua capital é uma fazenda chamada Bisteca. Como você vê, é mais um daqueles países pobres ex-URSS que terminam com nome em "istão". Situado no meio de quatro (hmm...) países, e sem saída pro mar, o Quirguistão tem uma área de aproximadamente 200.000 mil quilômetros quadrados.

Seu formato parece uma sub-metralhadora Uzi, talvez em apologia às guerras que tem nos seus países vizinhos. O país é montanhoso, perfeito pro Bin Laden se esconder nas montanhas, pegar um rifle e matar todo mundo. Entre 1991 e 2001, sua economia decaiu em 2,1%... e daí? A economia dessa porcaria aqui não influencia em nada o mundo. O seu IDH é de 0,666 0,696 (número suspeito...) Por falta de cultura, o idioma é o russo, embora teorias da conspiração afirmem a existência de uma língua quirguiz.

Síria[editar]

Bandeira da Siria.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Síria

O país originalmente era uma merda de local, porém quando em 2002 conquistou uma faixa de litoral dizimando a população fenícia local e alguns libaneses também, conseguiu alguma terra para fazer algo de bom. Existem tensões sobre a hegemonia das Colinas de Golã, uma região na fronteira com Israel o único local em todo oriente médio onde florescem rosas. A Síria e Israel mantém impasse sobre o controle da região até hoje. Em uma região com cristãos e muçulmanos misturados, um querendo ser melhor que o outro, a democracia na região só pode acabar em merda, como sempre acontece. O país é governado por uma monarquia hereditária liderada pela família al-Assad.

Tadjiquistão[editar]

Bandeira do Tadjiquistao.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Tadjiquistão

Se trata de um país de localização ainda não definida. Acredita-se que se situa em algum lugar na Ásia Central, onde só há estradas e mais nada além de plantações de café e uns mestiços de loiros secos com chineses com fome que falam um treco totalmente incompreensível. Liderando o comércio mundial de fenos, o Tadjiquistão é uma poderosa potência econômica da Ásia Central. Sua política é tão sofisticado como um sistema político centralizado não existe no Tadjiquistão, óbvio.

Turcomenistão[editar]

Bandeira do Turcomenistao.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Turcomenistão

A única fonte de renda do país, além do leite de cabra, é o gás natural produzido por engenhoso sistema de captação de flatulências feitas pelos turcomenos. O problema é que os principais compradores desse gás, como Ucrânia e Rússia vivem dando o calote e nunca pagam. O que o Turcomenistão pode fazer? Invadi-los? Governada pelo glorioso Saparmyrat Nyýazow desde sempre (mesmo após sua morte, governado por seu espírito), política é uma palavra que não existe no dicionário turcomeno, ou obedece o partido turco neo-socialista ou as portas de saída do país estão abertas.

Turquia[editar]

Bandeira da Turquia.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Turquia

Um país eurasiático constituído por uma pequena parte européia, e uma grande parte asiática, muito embora isso não queira dizer nada, já que a Turquia não é tão rica quanto os países da primeira e são ainda mais muambeiros que os países da última. Uma tendência contemporânea entre os turcos metidos a descolados é afirmarem taxativamente que são europeus (hahaah). Ninguém acredita, mas lembrem-se: o médico mandou não contrariar a turcalhada. O território da Turquia encontra-se na Eurásia e apresenta claramente um formato de kebab. A área total do país é desconhecida, já que o país tanto apanhou que qualquer pessoa que o visita acaba levando uma porção de terra para casa.

Sua capital é Ancara, mas como esta cidade faz divisa com o Acre todos falam que é Istambul. Ou seria Constantinopla? Estima-se que até 2017, o território turco tenha sido varrido do mapa, e substituído por um mar. Cientistas desde já pensam em um possível nome para esse mar; as escolhas vão desde Mar Rento até Mar Şükür Aberto. Virtualmente qualquer cultura compra esses itens da Turquia em algum momento, o que a torna o país mais rico do mundo.

Uzbequistão[editar]

Uzbequistao Flag.png

Pesquisa.pngVer artigo principal: Uzbequistão

Um típico cidadão do Oriente Médio

Um país de merda situado em algum lugar da Ásia Central. Segundo o renomado jornalista Cazaquistanês, Borat, o Uzbequistão é um país cheio de bundões. O Uzbequistão faz fronteira com o Tadjiquistão, com o Caralhistão e com o Cazaquistão. Este último declarou guerra ao Uzbequistão mas não matou ninguém porque ainda não encontrou um Uzbeque sequer. O Uzbequistão não tem litoral, não tem floresta, não tem rios, não tem nada, só areia e pedra.

O Uzbequistão é um deserto. Não tem ninguém lá, se você ouviu falar de algum Uzbesta é mentira. Eventualmente algum seringueiro se perde no Acre enquanto tira leite do pau e vai para lá, e só. O governo do Uzbequistão é uma anarquia, ninguém manda lá porque não tem quem obedeça e quem mande também. O Uzbequistão é conhecido por exportar Potássio, embora que em menor número, e pelas prostitutas mais fedorentas e sujas da região da Ásia central. O pega vareta é o esporte nacional do Uzbequistão, sendo este o país que possui o maior número de títulos mundiais no esporte. No último campeonato mundial, perdeu o título em um clássico contra o segundo maior campeão mundial, Tonga.

Atualidade[editar]

Até recentemente, a maior parte do Oriente Médio era governado com um punho de ferro de veludo de luvas pelo imperador dos Emirados Árabes Ed Sheeran, o homem que colocou todo o petróleo sob a região e, posteriormente, a tornou tão rica. No entanto, Sheeran ficou incapacitado depois de cair em um coma e uma luta de poder amarga tenha compreendido a região. Precursores na luta incluem Charles Clarke e Robocop, no entanto, é provável que a posição deve ir ao ministro da Defesa arabiano Mahmoud Ahmadinejad, que enfrenta o apoio popular inflexível devido a suas políticas de cara estranha.

Uma região não está sob controle arabiano é Israel, desde 1948 este país tem servido voluntariamente como um destino de férias para as forças armadas americanas e britânicas, bem como os banqueiros judeus do mundo inteiro, os cristãos protestantes e partidários da direita kosher, como os filiados ao Partido Republicano e ao Partido Libertário. Recentemente, o Oriente Médio tem estado sob controle militar completo das Forças Armadas do Grande Buffalo. O presidente do Buffalo prometeu que a ordem será devolvida para a área no início da próxima temporada de Família Trapo.

Ver também[editar]